Resenha - Quando tudo volta


Olá meus amores, como vocês estão?
Hoje resolvi trazer uma resenha, coisa que eu não fazia à séculos aqui no blog haha. E para começar lacrando, pensei em falar sobre um livro que realmente me ensinou algo a final de contas. Mas que livro é esse? Quando tudo volta, de John Corey Whaley. Se liga só...

Editora: Novo Conceito
Autor: John Corey
Páginas: 224

SINOPSE:
Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa? Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador. O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas. Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.

 Duas coisas me atraíram inicialmente nesse livro, primeiramente a capa e segundamente a primeira frase da sinopse. Pode parecer bizarro, mas livros com mortes, digamos, incomuns me atraem (por exemplo, Quem é você Alasca?) . Mas o livro não explorou tanto essa morte por overdose, que deve ter sido citada umas 5 vezes, o que foi decepcionante.

Como é bastante comum de se ver, o livro começa bastante chatinho, falando sobre a vida de Cullen na cidade pacata e sem graça, sobre seu irmão extremamente inteligente e calmo, sobre seus amigos, e as garotas da sua vida. No segundo capítulo já alterna para a história de outra pessoa, sobre outras coisas, o que me deixou bem confusa, afinal qual era a lógica? Os personagens do primeiro e do segundo capítulo eram completamente diferentes, visto que o do segundo era um fanático religioso que estava saindo em missão de espalhar a palavra divina pelo mundo.


Me identifiquei bastante com o livro pelo fato de Cullen viver reclamando da sua cidade onde nada acontecia, o que fazia com que todas as vidas das pessoas daquela cidade tivessem o mesmo destino sem graça. Além disso, o livro é contado pela visão de um adolescente de 17 anos, então é óbvio que vemos muito sarcasmo, melancolia, o que faz dele tristemente inteligente, e problemas típicos de adolescentes.

E em uma cidade que nada acontece, magicamente tudo começa a acontecer, de uma vez. Surgem boatos de que um pássaro raro e possivelmente extinto tinha sido visto nos arredores da cidade, e a população toda se anima, a economia da cidade passa a girar em torno dos turistas que acreditam que o pássaro está por lá. Ao mesmo tempo, mas abafado pela euforia da população com o pássaro, a  família Witter vive momentos de angústia com o desaparecimento de Gabriel.

O livro é bastante interessante quando se presta total atenção nos fatos. Além disso ele trabalha muito com questões religiosas, como quando Benton Sage (o fanático religioso) começa a questionar a sua fé, e as ações de Deus, o que é bem interessante.


Pode se tirar muitos aprendizados com esse livro, já que ele é todo trabalhado em questionamentos completamente inteligentes. Mas o que eu de fato não vou esquecer, foi que esse livro me mostrou que mesmo que pareçam fatos totalmente isolados e vidas completamente distintas, sempre pode acontecer algo que as ligue, que ninguém anda isolado em linha reta, as vida sempre se cruzam, mesmo que não percebamos.




15 comentários :

  1. Quando ganhei "Diga aos lobos que estou em casa" havia, na parte de dentro, um flyer a respeito desse livro. Fiquei encantada com a capa, assim como você! Porém, a sinopse não me despertou tanto interesse, já que pareceu mais do mesmo.

    Fiquei contente em ler sua resenha e perceber que, talvez, eu tenha julgado mal. Vou colocar na lista de "quero ler". Obrigada!

    Beijos,
    Attraversiamo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez sim, guria. Tenta ler pra ver melhor, baixa o ebook, lê um pouco, se gostar compra o livro haha. E " diga aos lobos que estou em casa" faz parte da minha listinha, tô louca pra ler haha <3
      Beijão!

      Excluir
  2. Eu conheci esse livro na Bienal do livro de 2014. Tenho os marcadores que ganhei na época. Engraçado é que sempre que via o marcador eu via o rosto comprido de um homem... kkkk Até que vi procurei pelo livro e vi que era um pássaro. Até adicionei na minha lista de "Quero Ler" lá do Skoob, mas não tive a oportunidade de lê-lo até então. Talvez eu procure o PDF pra ler, porque também adoro livros que me trazem algum aprendizado.

    Com carinho,
    Conto Paulistano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como assim? kkkk Procura sim, é muito interessante! Vale a pena, hein? Depois me diz se gostou haha <3
      Beijão!

      Excluir
  3. não achei o começo 'chatinho' achei suave dai não tava me chamando tanto a atenção... mas amei as reflexões do personagem sobre o mundo e as pesspas... não achei o romance AQUELA COISA, mas mesmo assim eu me surpreendi com o fim haha e acho que gostei mais de ter acabado a leitura, do que do 'processo' de ler rs amei o post e super amei seu blog! sucesso e beijooos no coração <3

    http://sariandosporai.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei chatinho exatamente por não me chamar a atenção hahaha. Sim, as reflexões são basicamente o melhor do livro haha. Ahh obrigada <3
      Beijão!

      Excluir
  4. Otima resenha.
    Parece que eu Cullen me identificaria com o Cullen pelo que vi na sua resenha e na sinopse.

    Parece aqueles livros que te faz pensar

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é exatamente isso haha
      Obrigadaa <3
      Beijos!

      Excluir
  5. Adorei sua resenha, fiquei curiosa quanto ao livro heheheh, mas não sei se leria.
    Beijos,
    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que bom hahaha Essa era a intenção <3
      Beijos!

      Excluir
  6. Esse é o tipo de livro que eu compraria/leria só pela capa, ela é encantadora e eu sou apaixonada por azul *-*

    Adorei a legenda e com certeza vou procurar esse livro! Beijo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh é sim, né? Comprei também por causa do título que é maravilhoso!
      Que bom haha <3
      Beijão!

      Excluir
  7. Esse é o tipo de livro que eu compraria/leria só pela capa, ela é encantadora e eu sou apaixonada por azul *-*

    Adorei a legenda e com certeza vou procurar esse livro! Beijo <3

    ResponderExcluir